“Ainda não me fez a pergunta mais importante,” Eu disse, meus olhos estavam mais frios e rudes do que antes. Ela teve de forçar para compreender. Em algum momento, ela teria de perceber o que agora eu estava fazendo. Ela devia ser obrigada a ver que isso era tudo o que importava - mais que qualquer outra consideração. Considerações como o fato que eu amava ela.

Eu encarei seus olhos, sob a espessa franja de cílios, e senti saudades de dormir.

Não foi pelo inconsciente, como tinha antes, para não fugir do tédio, mas porque eu queria sonhar.

Talvez se eu pudesse ficar inconsciente, se eu pudesse sonhar, eu pudesse viver por algumas horas em um mundo que ela vivia, junto com ela.

Ela sonhava comigo. Eu queria sonhar com ela.

“Ainda não me fez a pergunta mais importante,” Eu disse, meus olhos estavam mais frios e rudes do que antes. Ela teve de forçar para compreender. Em algum momento, ela teria de perceber o que agora eu estava fazendo. Ela devia ser obrigada a ver que isso era tudo o que importava - mais que qualquer outra consideração. Considerações como o fato que eu amava ela.